Gente que veio, gostou e sempre que pode dá uma passadinha por aqui

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

327) Desejo de liberdade!!!


Praça da Liberdade, cartão-postal de BH. Acima, ao fundo, o Palácio da Liberdade
Fotos Lugoca


Liberdade
é o que desejo a você,
que me é caro,
que é parte da minha vida,
que me faz feliz com seu carinho.

Liberdade que vem em um pacote
que inclui saúde, paz, amor
e sucesso, muito sucesso,
pessoal e profissional.

Estou torcendo,
de todo o meu coração,
para que você conquiste, mereça,
tudo isso neste Natal, em 2011,
a cada dia!
Beijo carinhoso e obrigada por tudo!






terça-feira, 21 de dezembro de 2010

326) De volta

Praia de Geribá, em Búzios, Região dos Lagos, Rio de Janeiro

Foto Lugoca





Retorno com os mesmos sonhos,
com a antiga vontade de ver
o amor superar barreiras tolas,
como as que nos fazem passar
pela vida sem aventuras,
sem aproveitar seus deliciosos sabores,
sem enxergar suas verdadeiras cores.
Barreiras que nos levam a 
perder tempo precioso.
Sim, porque nada se repete!
Cada momento é ímpar,
único, raro, caro.
Cada ser que cruza nosso caminho
 e nos toca de alguma forma,
traz riquezas em si,
que podem nos fazer melhores!  


segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

325) Conexões

Vista do Porto de Parati (RJ), depois de passeio de barco pelas belas ilhas do entorno
Foto Lugoca




Tenho doce amigo
com nome de anjo
para quem amor e sexo
são pura ilusão.

Discordo,
e seguimos amigos.

Não entendo que
possamos viver
de conexões virtuais
e apenas elas nos satisfaçam.
Que a pele não careça
de toque,
que o coração
se aqueça
sem proximidade,
que os poros
não clamem
por líquidos alheios
- frutos de lambidas,
suor e arrepios.




P.S.: Gente, fique claro que conexões virtuais com pessoas sensíveis e raras como vocês se incluem entre as relações mais satisfatórias que tenho. O que tento fazer é uma crítica a limitarmos nossas relações.
Estou tirando pequenas férias, para correr na praia, jogar futebol e frescobol, por alguns dias, com meus dois sobrinhos, de 8 e 11 anos. Se eu der uma sumidinha, será por uma boa causa, mas tentarei mandar notícias, ótimas notícias. Beijos a todos e obrigada pelo carinho de sempre!



sábado, 11 de dezembro de 2010

324) Quando se esquece de que o outro sente, como nós...

Foto Lugoca



Há um desejo
de entrega nesses olhos
que não se deve adiar.

Um pedido
de beijo nos lábios
que nada pode evitar.

Um arrepio na pele,
gritando: 'vem me tocar!’

Um cheiro de paixão
invade e reina no ar.

Pra quê seduzir
e não sentir?

Por que querer
e não se envolver?

Resquícios de outras dores,
de outros amores?

A vida é aqui e agora,
ela se refaz, se renova,
nos dá chances únicas
que nem sempre captamos...

Ou seria pelo mero prazer de seduzir?
Seduzir o objeto desconhecido,
que atiça os olhos,
aguça a libido,
mas nem sei se quero,
porque sequer sei de mim,
sequer sei onde iria meu prazer,
sequer sei me permitir conhecer.


 





terça-feira, 7 de dezembro de 2010

323) Improviso

Parque das Mangabeiras, Região Centro-Sul de Belo Horizonte
Foto Lugoca



Sou assim transparente,
sou mesmo semente
do que brota por aí,
nas esquinas,
nas rimas
dos poetas tortos
e tolos
de amor
e de dor,
apaixonados eternos,
que creem sempre,
esperam o inesperado.

Sou assim meio mambembe,
meio circense,
do improviso,
de choro e riso,
de alegria solta,
coração desavisado,
peito rasgado,
aberto ao que chegar,
ao que se insinuar
e se esfregar
e me lambuzar...


Ando assim pela vida,
improvisando arte,
roto estandarte,
poderoso,
glorioso,
que,
vez ou outra,
se desconhece.




domingo, 5 de dezembro de 2010

322) Simples

"Edifício Niemeyer", na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte
Foto Lugoca




Enxergar a magia
da simplicidade
é um misto de dom
e dádiva.
Depende do olhar.
As pequenas coisas,
o corriqueiro,
guardam delícias
que são saboreadas
ao extremo por alguns
e ignoradas por outros.
Tudo é questão de óptica.
Questão de valor.
Uma flor no caminho
Um bom dia inesperado
Um encontro inusitado
Troca de olhares
O cochilo na rede
Água fresca pra matar a sede
Beijo apaixonado
Abraço demorado
Caminhar por aí...
Tudo isso
e muitas outras coisas,
que não têm preço
nem endereço,
podem nos dar
um prazer enorme,
se abrirmos os olhos
e o coração a elas.








quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

321) Noturna


Foto Lugoca




As noites tinham um cheiro
adocicado, de mato,
que se entranhava em mim
e me deixava leve, lúdica,
com vontade de saborear
abraços e beijos
que se apresentavam
e me convidavam.
As noites eram convidativas,
alucinantes,
atrevidas,
inquietantes
e me excitavam
por saber que guardavam,
além daquele cheiro de
capim limão e almíscar,
uns vultos cuja transparência
era palpável, tocável.
Se chegasse perto
e os abarcasse,
num ímpeto que fosse,
talvez me livrasse do
emaranhado de teias
que vem me consumindo.






 
 

domingo, 28 de novembro de 2010

320) Eterno poeta



Foto Lugoca



O céu se maquia
dia a dia,
faz de si poesia,
molda nuvens,
distribui magia.


Com o Sol faz parceria,
misturando cores.
Azul e laranja,
pura fantasia.
Da Lua é o guia
e elo de amores.
- Céu, poeta das formas.

 
 
 
 

domingo, 21 de novembro de 2010

319) Invasão do bem


Foto Lugoca



Andei por estradas do bem
e vi muito além
do que mostra o olhar.
Vi o que estava lá:
calor nas esquinas,
braços abertos,
corações disparados,
muitos beijos molhados,
sonhos realizados.

Eu vi o bem.
Ele estava lá
- ou aqui, sei lá...
Materializado,
de verdade,
no meio de uma mão
aberta, estendida.
Em uma oferta,
na palavra doce,
açucarada,
pra amenizar dores
e destronar pudores.
Estava em outros sabores,
apimentados, azedos.
Nas alegrias e nos medos.
O bem está aqui
e está aí.

Sim.
Está em tudo o que sorri.
 




segunda-feira, 15 de novembro de 2010

318) Uma cidade com tobogãs e outras delícias...

Foto Lugoca




De olhos bem abertos,
desço o tobogã
todas a noites,
de volta pra casa,
e sonho que alguém vai chegar
e me arrebatar,
me convidar
pra me aventurar
de novo.

Começo a sonhar lá do alto,
quando vejo o horizonte,
as copas das árvores
e as luzes da cidade.

Fico imaginando
qual daquelas luzes
você terá acendido?

Qual delas ilumina você,
onde quer que esteja?

- Se é que está neste horizonte...



P.S.: Aqui em Belo Horizonte há uma avenida chamada Contorno que tem um trecho conhecido como tobogã, por ser montanhoso e dar um friozinho gostoso na barriga quando o descemos. É uma delícia!




sábado, 13 de novembro de 2010

316) Esfíngica

Lagoa da Pampulha, em Belo Horizonte, hoje, dia nublado
Foto Lugoca



Renasci.
Das cinzas
ou de algum canto de mim
que desconheço,
mas foi concebido
com o intuito único
de me permitir renascer.
Me refazer,
vez ou outra,
quando tudo tremer
e as bases sumirem
sob meus pés.
Nesses dias em que
a vida nos põe à prova.
Mas, como mágica,
tudo se renova.

 
 
 
 
 

terça-feira, 9 de novembro de 2010

316) Resquícios


Foto Lugoca


Este gosto de fruta
que deixaste em mim
e não pude esquecer
anda comigo
pelas ruas

Chega na frente
e inebria
quem me recebe.

Fica para trás
e arrasta olhares.

Sempre me lembra
dos nossos lugares
de andarmos aos pares
de chegarmos em casa
os corpos em brasa
um eterno querer
a vida por viver
parecia sem fim
o amor, um querubim
com tempo pra trilhar
juntos planejar.

Então, o cuidado evapora,
um dos dois vai embora,
e o gosto doce de amora
fica em quem ainda chora.


 

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

315) Prêmio Dardos




Gente, ganhei este selo da minha amiga Suzana
Guimarães, dos blogs
www.omedodesuzana.blogspot.com e
www.contosdelily.blogspot.com
o que muito me encheu de alegria e orgulho.


Trata-se do Prêmio Dardos, que é o reconhecimento
aos ideais que cada blogueiro emprega ao transmitir
valores culturais, éticos, literários e pessoais, entre outros,
que demonstram sua criatividade através do pensamento
vivo que está e permanece intacto entre suas letras e palavras.



Esses selos foram criados com a intenção de promover a
confraternização entre os blogueiros, uma forma de
demonstrar o carinho e reconhecimento por um trabalho
que agrega valor à web.


O Prêmio Dardos tem as seguintes regras:
- exibir a imagem do Selo no Blog;
- revelar o link do blog que me atribuiu o prêmio;
- escolher blogueiros para premiar.


Como a Suzana, também estou seguindo as regras
pela primeira vez, depois de ganhar um selo.
O que significa que quando fui presenteada com selinhos
antes, não indiquei outros blogueiros para repassá-los.
Não foi por falta de cuidado. Mas por pura
falta de intimidade com a blogosfera. 
Então, decidi retribuir àqueles que já me
presentearam com selos e que são queridíssimos.




Meus indicados são:




http://vivereafinaroinstrumento.blogspot.com,
da minha querida amiga Fátima, de Itabira,
terra de Drummond, uma das minhas
maiores incentivadoras com este blog,
que faz do seu espaço virtual um canal de
divulgação da música do planeta.




http://detestoestudar.blogspot.com, do Atreyu,
Doroti e Erine, três jovens hipercriativos de
Maceió, em Alagoas, autores de um blog interativo,
divertido e cheio de novidades, que é puro
sucesso. Eles me acompanham há algum tempo.




http://desmemoriafeminina.blogspot.com, da
Paula Figueiredo, uma amiga recente, mas
especialíssima, moça sensível, do bem, carinhosa,
que escreve sobre seu crescimento pessoal,
nos ajudando nessa busca do autoconhecimento.




http://aquinesselugarmesou.blogspot.com, da Malu,
outra querida, que garimpa, com extrema sensibilidade
e amor, tudo o que há de melhor e mais raro na
poesia mundial e oferece ao nosso deleite em seu blog.
Pessoa linda e amável!




http://contosdelily.blogspot.com, da Suzana Guimarães,
que, apesar de ter conhecido há pouco tempo, sinto 
como se fosse minha amiga de longa data. Escritora
e poetiza de palavras certeiras, fortes e tocantes.
Moça linda e querida! 




http://encantadoradeabelhas.blogspot.com, da
Encantadora de Abelhas, mais uma pessoa
querida que estou conhecendo aos poucos,
cuja sensibilidade vou percebendo pelos versos
doces, envolventes e apaixonados pela vida!





P.S.: Na verdade, quero dividir todos os meus
prêmios e selos com cada um de vocês que
passa por aqui e troca carinho comigo!
Beijos a todos!

sábado, 6 de novembro de 2010

314) Efemeridades

Foto Lugoca



Possuo coisas que,
por vezes,
me dominam,
limitam,
iludem,
massacram.

Possuo coisas
perecíveis,
finitas,
escorregadias.

Possuo coisas
estranhas,
que me desconhecem
e abandonam.

Possuo coisas.
Nao possuo estrelas.




PS: Vale esperar pela música do Paul McCartney!


sexta-feira, 5 de novembro de 2010

313) Caleidoscópio

Foto Lugoca


Com gosto de língua alheia
no céu da boca,
deliro entre dentes
e salivas.
Transposto o antes,
vivendo o durante
e arquitetando o depois.







segunda-feira, 1 de novembro de 2010

312) Entrega

Repare no inseto acarinhando a flor...
Foto Lugoca



A nudez
e as flores roxas
compunham o cenário
da entrega.

O desejo moldava
as quinas que os cercavam.

Seduzir era etapa vencida,
concretizada,
que abrira as portas
para as peles em imãs.

Agora,
só encaixe de corpos,
mistura de pernas,
troca de rimas.

O inevitável
molhará
tudo em volta.
E evaporará,
quando chegarem ao céu.



sexta-feira, 29 de outubro de 2010

311) Você me faz feliz!

Foto Lugoca


Ei, você!


Sim, você aí,
Você aqui,
agora.
Você que me lê,
mas não me vê,
tenho tanto a lhe dizer,
há em mim um bem-querer,
por você,
pode crer,
é sincero.

O que você me dá
não tem preço,
mas tem endereço:
é aqui!

Você vem
e me faz bem,
me dá carinho
neste meu ninho
tão pequeninho,
tão singelinho,
me faz feliz
e eu,
aprendiz,
fico maior
com o que me diz,
com o que me traz.

Repito: Você me faz feliz!


P.S.: A todos vocês que me visitam aqui, de coração!

terça-feira, 26 de outubro de 2010

310) Felicidade

Foto Lugoca



Era um pé de planta,
de flor
– pra ser mais exata –,
desses que povoam
meus sonhos
e minha casa.
Povoaram minha infância.
Sim, povoaram.
Porque planta
é que nem gente:
respira,
troca carinho,
ocupa espaço,
povoa.

Era um pé de alguma coisa
colorida e perfumada,
diferente de minerva,
que me avisava: Carpe diem,
que a felicidade
é próxima
e simples.
É agora,
aqui,
pequena,
passageira,
mas existe.

sábado, 23 de outubro de 2010

309) Aberta

Foto Lugoca


O vento me envolveu
e sugeriu que o deixasse
varrer meus recantos,
abrindo espaço em mim
pra acolher mudanças,
novos e leves encantos.


Eu
aceitei.


Espero brisa
me cheirando a nuca,
orvalho me lambendo
os ombros
e sereno
me molhando toda.


Abri a guarda
e tudo o mais
para as delícias
que a vida vem oferecer.


 
 
 

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

308) Presentes




Fotos: Lugoca


Ganhei de presente
um dia ensolarado,
pudim de leite condensado
e colcha de retalhos
com bordados.
Tudo feito por mãos
que me amam.

Ao abrir os olhos
e as janelas,
o presente divino
me invadiu íris e retina.

Mãos amigas
prepararam o pudim
- que, sei, quer adoçar o meu dia -
e outras tão lindas
juntaram os retalhos.

Sinto falta
da voz de Lia
- ainda que só ao telefone - ,
dizendo que me amava
e me desejando coisas
que só mãe faz de verdade.







quarta-feira, 20 de outubro de 2010

307) Sanidade

Mais um por do sol em BH, no Bairro Mangabeiras, Zona Sul
Foto Lugoca


Na sofreguidão do toque
a cumplicidade do sonho
e a beleza das bocas,
com gosto de línguas,
limite de falas
e pressa.

Na extremidade dos olhos,
febre,
brilho
e duas cores.

Delírio nos cílios
pesados
e escuridão
no avesso do quarto.

Nos poros sedentos,
um imã inútil,
tolo,
lento
e com cara
de esconderijo. 

domingo, 17 de outubro de 2010

306) Esquecer


Belo Horizonte vista de um mirante na Zona Sul chamado Caixa D'Água 
Foto Lugoca


Se alguém domina
a arte de esquecer,
que a solte aos quatro ventos,
pra que possa eu saltar
e prendê-la no meu centro,
e que eu tente planar,
como fosse ela brisa,
pra deixá-la me levar.
Que eu ouse pular nuvens,
pra buscá-la no infinito,
esteja onde estiver,
em lugar feio ou bonito.
Esquecer aquela fúria,
misturada a calmaria,
que tinha sabor de sempre
e cheiro de todo dia.

sábado, 16 de outubro de 2010

305) Esperança em mim

Foto Lugoca




Dentro de mim vive um anjo
a quem chamo Esperança,
que alça voos pelas noites,
e faz visitas distantes,
levando toque leve de asas
a leitos entregues aos sonhos.
Um anjo imortal,
de sombra azul,
feito o céu em dia bom,
feito o mar renovado
e os olhos que quero de volta.

 

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

304) Aço

Foto Lugoca



Quero invasão
de amigos num abraço,
abrigo pra o cansaço,
apoio pra o que faço,
que sigas os meus passos,
recolham meus pedaços,
ocupem meus espaços,
respeitem o que traço,
relevem se ‘embaço’,
astúcia quando caço.
Contigo quero um laço.

 
 
 

terça-feira, 12 de outubro de 2010

303) Doces delírios

Montanhas da Serra da Moeda, em Brumadinho, Região Metropolitana de BH

Foto Lugoca



Tenho montanhas
no coração
e flores na palma da mão.
Sonho em atravessar a rua
e molhar os pés no mar,
Em hipnotizar a Lua
e vê-la rodopiar;
Com a vida nua e crua,
pra eu podê-la moldar.
E surpreender o Sol
antes de ele te encantar.


 
 
  Obs.: Experimente olhar as montanhas e curtir a música do Teatro Mágico
 

domingo, 10 de outubro de 2010

302) Pretensão

Pôr do Sol no Topo do Mundo, Serra da Moeda, Brumadinho (MG)  
Foto Lugoca


Desde que você surgiu,
alguma coisa mudou.
Não me pergunte o quê,
porque não vou lhe dizer.
Você pode não querer saber.
Ou não me compreender.
E botar tudo a perder.
Dá pra sentir, se quiser.
Nos meus ardis de mulher,
que, mesmo de longe,
lhe quer.
Quer lhe mostrar que o amor
tem muitas formas de ser
sem ter que tanto doer.
Que há outros braços,
abraços,
amassos,
espaços
no coração pra você.