Gente que veio, gostou e sempre que pode dá uma passadinha por aqui

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

90) Flor

Foto Lugoca





O meu espaço são seus braços

pra me adormecer.

Sinceramente,

eu já nem sei o que é sofrer.

e toma lá meu coração

me abraça mais

me dê a mão (...)


(Jorge Aragão)














quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

89) Desejo




Noite fresquinha,
de lua linda no céu,
depois de um dia quente e concreto.
Dá vontade de ver vagalumes,
de sentir o cheiro do vento
no capim,
de ver o mar,
ser afagada por sua brisa,
molhada por suas ondas,
tocada por seus ruídos.
Tantos sentimentos novos,
de agora, deste instante,
meu, único.
Como todos os outros
que tenho e vivo.
Só se repete meu
desejo de amar
e ser amada.







sábado, 8 de dezembro de 2007

88) Mais uma do Jabor

Foto Lugoca





ESTAMOS COM FOME DE AMOR - ARNALDO JABOR





Baladas recheadas de garotas lindas, com roupas cada vez mais micro e transparentes, danças e poses em closes ginecológicos, chegam sozinhas e saem sozinhas.
Empresários, advogados, engenheiros que estudaram, trabalharam, alcançaram sucesso profissional e, sozinhos.
Tem mulher contratando homem para dançar com elas em bailes, os novíssimos 'personal dance', incrível.
E não é só sexo não, se fosse, era resolvido fácil, alguém duvida?
Estamos é com carência de passear de mãos dadas, dar e receber carinho sem necessariamente ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico, fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão 'apenas' dormir abraçados. Sabe essas coisas simples que perdemos nessa marcha de uma evolução cega?
Pode fazer tudo, desde que não interrompa a carreira, a produção.
Tornamos-nos máquinas e agora estamos desesperados por não saber como voltar a 'sentir', só isso, algo tão simples que a cada dia fica tão distante de nós.
Quem duvida do que estou dizendo, dá uma olhada no site de relacionamentos Orkut, o número que comunidades como: 'Quero um amor pra vida toda!', 'Eu sou pra casar!' até a desesperançada 'Nasci pra ser sozinho!'
Unindo milhares, ou melhor, milhões de solitários em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos, plásticos, quase etéreos e inacessíveis.
Vivemos cada vez mais tempo, retardamos o envelhecimento e estamos a cada dia mais belos e mais sozinhos.
Sei que estou parecendo o solteirão infeliz, mas pelo contrário, pra chegar a escrever essas bobagens (mais que verdadeiras) é preciso encarar os fantasmas de frente e aceitar essa verdade de cara limpa. Todo mundo quer ter alguém ao seu lado, mas hoje em dia é feio, démodé, brega.
Alô gente! Felicidade, amor, todas essas emoções nos fazem parecer ridículos, abobalhados, e daí? Seja ridículo, não seja frustrado, 'pague mico', saia gritando e falando bobagens, você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta mais (estou muito brega!), aquela pessoa que passou hoje por você na rua, talvez nunca mais volte a vê-la, quem sabe ali estivesse a oportunidade de um sorriso a dois. Quem disse que ser adulto é ser ranzinza? Um ditado tibetano diz que se um problema é grande demais, não pense nele e se ele é pequeno demais, pra quê pensar nele?
Dá pra ser um homem de negócios e tomar iogurte com o dedo ou uma advogada de sucesso que adora rir de si mesma por ser estabanada; o que realmente não dá é continuarmos achando que viver é out, que o vento não pode desmanchar o nosso cabelo ou que eu não posso me aventurar a dizer pra alguém:
'vamos ter bons e maus momentos e uma hora ou outra, um dos dois ou quem sabe os dois, vão querer pular fora, mas se eu não pedir que fique comigo tenho certeza de que vou me arrepender pelo resto da vida'. Antes idiota que infeliz!






segunda-feira, 26 de novembro de 2007

87) Feliz


Fotos: Júnior e Reprodução





Quantas chances tenho tido, a cada dia,
de entender que minha missão é maior
do que sempre pensei.
É singela, mas está ligada ao sorriso,
à alegria pela simplicidade,
ao agradecimento eterno por
conquistas inimagináveis.
Minha missão é perceber os detalhes
que nos confirmam insistentemente a beleza da vida.









sábado, 24 de novembro de 2007

86) Há tanta beleza, tantas oportunidades...


Fotos Lugoca

"Escovo os dentes
Abro a porta da frente
Evito a foto sobre a mesa
E ninguém aqui vai notar
Que eu jamais serei a mesma".
(Zélia Duncan)




quinta-feira, 22 de novembro de 2007

85) Fé


Foto: Marcos
Êta ano maluco este 2007.
Já acabou praticamente.
Dizer que foi ruim é injusto,
mas foi de muito aprendizado.
E deu pra andar um pouco,
o que traz a expectativa de que
2008 venha com bons presságios
e realizações.
São Judas Tadeu interceda por nós!
Assim seja!

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

84) Carpe Diem

Foto Samuel




Quando a gente consegue,
de verdade, viver o aqui e agora,
as coisas parecem, realmente, fluir.
Sempre acreditei que os ditos populares
são fruto da observação e da conclusão coletiva.
Nada é mais real que isso.
Assim, creio mesmo que o tempo tudo pode, e
nada como uma dia após o outro,
como um novo amor pra curar dor de cotovelo,
como uma boa noite de sono pra recuperar energias,
que amor com amor se paga
e que Deus te ajudará se você fizer a sua parte.













domingo, 18 de novembro de 2007

83) Meu caminho...

Foto Lugoca



Todos nós já passamos por lugares inesquecíveis.
Paisagens que, registradas na memória,
fazemos questão de propagar sua beleza,
de rever, de levar até elas quem nos é caro.
A região da Serra da Moeda (foto), especificamente
o ponto conhecido como Topo do Mundo,
é, sem dúvida, dos lugares mais espetaculares
para se conhecer perto de BH.
Verdadeiro descanso para os olhos,
para os pulmões, para a alma...







sábado, 17 de novembro de 2007

82)...por linhas tortas

Foto Lugoca



"No final das contas, você vai achar
não quem você estava procurando...
mas quem estava procurando por você!"






quarta-feira, 14 de novembro de 2007

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

80) Para um grande homem

Foto Lugoca





JANELA (Adélia Prado)
Janela, palavra linda.
Janela é o bater das asas da borboleta amarela.
Abre pra fora as duas folhas de madeira à-toa pintada,
janela jeca, de azul.
Eu pulo você pra dentro e pra fora, monto a cavalo em você,
meu pé esbarra no chão.
Janela sobre o mundo aberta, por onde vi
o casamento da Anita esperando neném, a mãe
do Pedro Cisterna urinando na chuva, por onde vi
meu bem chegar de bicicleta e dizer a meu pai:
minhas intenções com sua filha são as melhores possíveis.
Ô janela com tramela, brincadeira de ladrão,
clarabóia na minha alma,
olho no meu coração.


Um poema singelo, mas verdadeiro e com cheiro das nossas raízes, para um dos caras mais bacanas desta vida (Samuca, esse da foto).









domingo, 11 de novembro de 2007

79) Domingo delicioso

Foto Samuel


"Se um dia tiver de escolher
entre o mundo e o amor,
lembre-se:
Se escolher o mundo, perderá o amor,
Mas, se escolher o amor, ele o ajudará
a conquistar o mundo".


(Albert Einstein)












terça-feira, 6 de novembro de 2007

78) Aparências


Foto APC




As almas de muita gente
São como rio profundo
- a face tão transparente
e quanto lodo no fundo.

(Belmiro Braga)

domingo, 4 de novembro de 2007

77) Festival em Sabará

Foto Lugoca


Que cidadezinha gostosa é Sabará, bem pertinho de BH, a apenas 20 quilômetros. E está acontecendo lá um festival de gastronomia, com cerveja gelada e comida gostosa por todos os lados, a preços muito bons, que vai até sábado. Vale a pena conferir. Aí pertinho da linda Igrejinha do Ó, do lado esquerdo, tem um dos botecos que participam do festival. Muito gostosinho.
Apesar do calor quase infernal, foi um sábado delicioso, divertido e diferente. Pelas ladeiras de Sabará.

sexta-feira, 2 de novembro de 2007

76) As mulheres e a Aids

Fotos Lugoca

"Quando você se sente feliz com determinada pessoa você pensa: ‘eu realmente quero ficar com essa pessoa’. Aí o medo de pegar uma doença com ela não é tão forte".
Relato de uma jovem britânica entrevistada sobre seu comportamento sexual de risco (Dossiê Panos, 1993).

Dados da Associação Mundial de Saúde, confirmam, desde a década de 90, o crescimento do número de casos de Aids entre as mulheres. Um dos problemas mais críticos para as mulheres em relação à prevenção da Aids é a negociação com o parceiro do uso de métodos de sexo seguro. Quanto menor poder de barganha tem a mulher, mais dificil é para ela "pedir" ao parceiro que use o preservativo. Ao insistir (ou simplesmente pedir) para que seus parceiros usem o preservativo algumas mulheres receiam estar colocando em risco a relação amorosa ou mesmo perder o parceiro. Perdendo seus parceiros elas podem estar não somente abrindo mão de uma relação que lhes dá status e apoio emocional, mas também suporte financeiro.
Infectologistas afirmam que o sexo oral e contato direto transmitem a Aids sim. Há também o risco de infecção por outras Doenças Sexualmente Transmissíveis mais fáceis de "pegar", como a hepatite, doença inclusive muito mais letal que a Aids, quando não descoberta a tempo. Então, as mulheres homossexuais também correm risco sim. Mas parece não haver muita solução, já que usar um filme plástico é coisa que quase ninguém faz. Até porque tira muito da sensibilidade nessas modalidades de sexo. É uma questão pessoal optar pela segurança total e usar o filme.

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

75) O que virá

Foto Lugoca




Estou entre as pessoas mais privilegiadas e felizes do mundo e de nada tenho a reclamar. Tenho saúde, consciência, um bom emprego, os amigos que mereço e fé. Tenho um amigo verdadeiro, pai de uma filha cega, que não vê o pôr-do-sol, o mar, as estrelas, o azul do céu e, ainda assim, sorri e sabe ser feliz. Obrigada Deus, pelo que sou e pelo que virá.








terça-feira, 30 de outubro de 2007

74) Os "trem" dos mineiros

Foto Lugoca


Ser mineiro é mesmo um trem. "Num" tem jeito.
Semana passada, depois de ter ido várias vezes ao Rio de Janeiro de carro e algumas poucas de avião, peguei um Cometa de volta da Cidade Maravilhosa, em meio àquela chuvarada que caía lá, e, livre das exigências do volante mas perto do chão, pude reparar melhor na paisagem.
E qual não foi minha surpresa?
Vi umas cinco marias-fumaças diferentes pelo caminho, todas puxando vagões de carga, provavelmente minério-de-ferro e grãos.
Nunca tinha visto tantas em um só dia.
Apesar da minha familiaridade com trens, mineirona que sou, fiquei encantada.
Tentei fotografá-las de dentro do Cometa, que, rápido como ele só, as deixava logo para trás e não ajudava muito na qualidade das imagens que eu captava.
Minha avó materna, Luiza, já teve que me repetir várias vezes uma história que, no fundo, adorava contar. Ela lembrava que seu pai, meu bisavô, criador de gado no interior de Minas, ainda no século 19, vendia carne aos ingleses embarcando o produto em um trem até o Rio de Janeiro, de onde seguia de navio, obviamente, para a Inglaterra. Parece-me que a carne era salgada para resistir à viagem.
Essa é apenas uma das historinhas sobre os trens na minha vida.
E quem de nós, nascidos nestas Alterosas, não tem algum trem pra contar sobre essas máquinas tão fortes e pesadas quanto nossas montanhas?


segunda-feira, 29 de outubro de 2007

73) Arnaldo Jabor e a felicidade

Foto Lugoca



Gosto tanto de escrever quanto de ler.
E admiro aqueles que usam o espaço que têm na mídia, invasora das nossas vidas, para tentar abrir nossos olhos para a essência de viver.
É por isso que tomo a liberdade de reproduzir em seguida parte de um belo texto do cineasta Arnaldo Jabor sobre felicidade, publicado dia 23 de outubro, no jornal 'O Globo'. Vale a pena ler.

"Antigamente, a felicidade era uma espécie de 'missão' a ser cumprida, a conquista de 'algo maior' que nos coroasse de louros, a felicidade demandava o 'sacrifício', a renúncia, a luta contra obstáculos. A idéia de que a felicidade se 'constrói' ficou para trás. Hoje, felicidade é ser desejado.
A idéia de felicidade não é mais interna, como a dos monges, ou a calma vivência do instante, ou a visão da beleza. Felicidade é entrar num circuito comercial de sorrisos e festas e virar alguém a ser consumido. Felicidade é ter um bom funcionamento. (...) Hoje, nós somos extensões das coisas. Fulano é a extensão de um banco, sicrano comporta-se como um celular, beltrana rebola feito um liqüidificador. Assim como a mulher deseja ser um eletrodoméstico, um 'avião', peituda, bunduda, o homem quer ser uma metralhadora, uma Ferrari, um torpedo inteligente e, mais que tudo, um grande pênis voador sem flacidez e angústias. Confundimos nosso destino com o destino das coisas...
Felicidade não é mais lenta ou contemplativa - é velocidade.
O mundo veloz da internet, do celular, do mercado financeiro nos imprimiu um ritmo incessante, uma gincana contra a idéia da morte ou da velhice, melhor dizendo, contra a obsolescência do produto ou a corrosão dos materiais.
Somos 'felizes' dentro de um chiqueirinho de irrelevâncias, bagatelas, mixarias. Uma alegria para nada, para rebolar o rabo nas revistas, substituindo o mérito pela fama.
Esta infantilização da felicidade pela mídia se dá num mundo em parafuso de tragédias sem solução, como uma disneylândia cercada de homens-bomba.
Não precisamos fazer ou saber nada, o sujeito só existe se aparecer".



domingo, 28 de outubro de 2007

72) Férias no Rio de Janeiro


Fotos Lugoca




A Baía da Guanabara, Copacabana, e Ipanema continuam divinas. Por incrível que possa parecer para alguns, essas praias mais famosas do mundo estão bem policiadas e limpas.
É possível andar pela areia à noite e tomar uma água de coco no calçadão tranqüilamente.
Ganham com isso os cariocas, os turistas, o Brasil e o mundo.

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

71) Rodriguiana

Foto: Berna



"Acho que todo amor é eterno, e,
se acaba, não era amor.
Para mim, o amor continua além da vida,
além da morte.
Digo isso e sinto que
se insinua nas minhas palavras
um ridículo irresistível,
mas vivo a confessar que
o ridículo é umas das
minhas imersões mais válidas".


Nelson Rodrigues (1912 - 1980) - Escritor, dramaturgo e jornalista pernambucano

domingo, 30 de setembro de 2007

70) Meu mundo (???)

Foto Lugoca




Decididamente, não sou deste mundo,
de amores tão superficiais,
de desconfianças por toda parte,
de interesses pouco claros.
Não pode ser meu este mundo
que me entristece,
que me tira todas as chances
de ser o que sou,
de ser verdadeira.
Não pertenço a este mundo
que não confia em mim.




terça-feira, 25 de setembro de 2007

69) Sempre vem coisa boa...

Foto Lugoca


Vem coisa boa por aí,
diria meu pai,
que sempre achou que
depois da intempérie chegava a bonança.
Eu, por mim, somo a isso que aprendi com ele
que amor não tem nada a ver com peleja.
Se é preciso pelejar, não é amor.






sábado, 22 de setembro de 2007

68) O raro amor verdadeiro

Foto PS

"Quem ama você verdadeiramente,

sempre irá aceitá-lo do seu jeito.

Porque vai relevar seus defeitos com naturalidade

e enxergar suas qualidades com clareza e admiração".






quarta-feira, 19 de setembro de 2007

67) Labirinto...


Fotos Lugoca

"É um tal milagre encontrar,
nesse infinito labirinto de desenganos amorosos,
o ser verdadeiramente amado..."
(Vinícius de Moraes)
As fotos são de um fim de tarde no Clube Serra da Moeda, às margens da Lagoa dos Ingleses, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.


quinta-feira, 13 de setembro de 2007

66) Conheça Inhotim


Fotos Lugoca



Caminho por uma estrada espinhosa,
mas sigo em frente.
Jamais pensei desistir.
Nem mesmo quando me senti só
ou quando realmente estive só.

Quase fui incrédula em alguns momentos,
mas resisti bravamente,
me esforçando para acreditar sempre
que daria a volta por cima.
Confesso que, algumas vezes,
estive perto de fraquejar.
Inventei tempestades que
teimavam em abalar minha crença.

Hoje, superadas tantas barreiras,
tenho orgulho do que conquistei,
quase sozinha.


(As fotos são do Centro de Arte Contemporânea de Inhotim, em Brumadinho, Região Metropolitana de BH. Lugar lindo, que vale conhecer)




sábado, 8 de setembro de 2007

65) Mangas e pitangas


Foto Lugoca


Tudo o que se planta com amor,
com fé
e com dedicação
acaba florescendo e dando belos frutos,
como as mangas e pitangas do Cantinho do Céu.





quarta-feira, 5 de setembro de 2007

64) Para viver melhor

Foto MA


"Ninguém tem o poder de controlar os eventos externos
nem as ações dos outros.
Mas todos podemos escolher nossa atitude
diante do que nos acontece".





domingo, 26 de agosto de 2007

63) Lá no Topo do Mundo...





Fotos Lugoca e Berna


Amigos, sol, sábado, vôos, cores, risos, natureza, alegria, possibilidades...





sexta-feira, 17 de agosto de 2007

62) I know what I want...


I know what I want...

I want to go to Paris.

I want to find happy people.

I want to buy a Jeep

and run away from here.

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

61) Mais Cantinho do Céu...


Fotos Lugoca
Bem pertinho da cerca do Cantinho do Céu, correndo feito uma maluquinha, a Mina foi quem mais amou o fim de semana, pra baixo e pra cima, entre os pés de pitanga, manga, jabuticaba e graviola.
Ela adorou.
E foi muito gostoso mesmo.

domingo, 12 de agosto de 2007

60) Vida



Fotos Lugoca




O Cantinho do Céu...
Meu pé de manga florindo ...
Dois cachorrinhos de uma ninhada de sete...







quarta-feira, 8 de agosto de 2007

59) Amor e saúde

Foto Samuel Guimarães



A foto de hoje, que mais parece gravura, é do meu querido primo Samuel, um cara porreta, supimpa, que tem a maior qualidade que um ser humano pode ter: saber demonstrar e dizer que ama.
E eu continuo certa de que as melhores coisas da vida moderna, além do amor, são saúde e satisfação profissional.
Kisses and kisses...



domingo, 5 de agosto de 2007

58) Friozinho gostoso...

Foto: LM


É claro que deve haver um monte de pesquisas explicando porque o tempo mais frio nos deixa nostálgicos (como disse, também, outro dia, um amigo em seu blog).
Ainda não li nenhuma delas.
Mas, de qualquer forma, é muito gostoso sentir um friozinho, tomar vinho tinto, comer uma massa caseira...
São coisas simples, mas deliciosas de se viver.

terça-feira, 31 de julho de 2007

57) Imagine eu comigo...

Foto Lugoca


"A operosa mediocridade,
às vezes,
ganha da preguiçosa criatividade"

A frase acima é do ex-governador do Paraná e ex-prefeito de Curitiba, arquiteto Jaime Lerner, que falou aos funcionários dos Associados Minas, na semana passada, sobre a sustentabilidade e a vida digna nos grandes centros. Mais aprendizado para a vida com qualidade...


sábado, 28 de julho de 2007

56) História do Jornalismo

Foto Ingrid Furtado


Essa turma aí, incluindo eu com cara de doidinha e o Aníbal, que ainda estava no trampo, entra de vez pra história do Jornalismo Mineiro. Fizemos a transição, por uma semana, do glorioso DT, de 77 anos, que a partir de agora se junta ao Aqui, jornal jovem e promissor.
Foi uma honra.

quarta-feira, 18 de julho de 2007

55) O amor supera tudo

Foto Reuters


Irresistível, mas estou postando duas vezes sobre o mesmo tema em pouco espaço de tempo.
Mas, depois de tanto sofrimento e estresse, falar do amor verdadeiro e singelo dos animais é o que há de melhor para equilibrar as emoções.
O cãozinho fofo que nasceu no Japão em maio, com uma manchinha em forma de coração no pêlo, foi batizado de Amorzinho pela dona, que decidiu ficar com ele. A mulher afirma que não vai vendê-lo de forma alguma, apesar de ter recebido propostas milionárias do mundo todo, porque "não se vende filho".
É isso mesmo.
Muito lindo!!!!!!!
Amor não se vende. Nem pelas fortunas que a essa mulher foram oferecidas.
Amor não se acha em qualquer esquina.
Sobre o amor não há dúvidas.
Neste mundo tão cheio de tragédias, de doenças, de infelicidades, de violência,
amar, ainda que com desafios, é a maior conquista.
Aliás, por tudo o que já ouvi e li, o amor verdadeiro é para poucos.
É para os que realmente encaram os desafios.


54) Luto

Foto Lugoca


Como todo o Brasil, este blog está de luto.
Problemas individuais ficam pequenos diante do que ocorreu com o avião da TAM e com o que essa tragédia pode revelar sobre os descuidos com a vida neste país.
Quando é que nós, cidadãos brasileiros, vamos agir com coragem e determinação, cobrando mais respeito às nossas vidas, mais segurança em todos os setores, pelo menos como retorno aos impostos exorbitantes que somos obrigados a pagar?

segunda-feira, 16 de julho de 2007

53) Parabéns (17.07.2007)!!!!!!!

Foto Lugoca


Embora muitos não acreditem e outros não saibam, hoje é um dos dias mais especiais pra mim.
Parabéns Minoca e todos os "SERES HUMANOS" de hoje, ainda que suas escolhas os levem pra longe de mim. Sejam felizes!!!!!!!

Um beijo muito especial pra Cy, muita saúde.

E LUZ, muita LUZ, pro Carlos Eduardo, onde quer que esteja.

PRA NÓS (METADE):

Que a força do medo que tenho
não me impeça de ver o que anseio.
Que a morte de tudo em que acredito
não me tape os ouvidos e a boca,
porque metade de mim é o que eu grito
mas a outra metade é silêncio.
Que a música que ouço ao longe
seja linda ainda que tristeza,
que a mulher que amo seja pra sempre amada,
mesmo que distante,
porque metade de mim é partida
mas a outra metade é saudade.
Que as palavras que eu falo
não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com
fervor,
apenas respeitadas como a única coisa
que resta a um homem inundado de sentimentos,
porque metade de mim é o que ouço
mas a outra metade é o que calo.
Que essa minha vontade de ir embora
se transforme na calma e na paz que eu mereço
e que essa tensão que me corrói por dentro
seja um dia recompensada,
porque metade de mim é o que penso
mas a outra metade é um vulcão.
Que o medo da solidão se afaste
e que o convívio comigo mesmo se torne ao menos
suportável,
que o espelho reflita em meu rosto num doce sorriso
que eu me lembro ter dado na infância,
porque metade de mim é a lembrança do que fui
e a outra metade não sei.
Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
pra me fazer aquietar o espírito
e que o teu silêncio me fale cada vez mais,
porque metade de mim é abrigo,
mas a outra metade é cansaço.
Que a arte nos aponte uma resposta,
mesmo que ela não saiba
e que ninguém a tente complicar,
porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer,
porque metade de mim é platéia
e a outra metade é canção.
E que a minha loucura seja perdoada,
porque metade de mim é amor
e a outra metade também.



Metade (Oswaldo Montenegro)





domingo, 15 de julho de 2007

52) Quantidade x qualidade

Foto Lugoca



Alô, Senhor Deus! Sou eu, Lu, sua filha amada, que, mais uma vez, vem dizer que agarra com todas as forças cada chance que me dá de tentar ser feliz.
Os últimos dias têm sido lindos, cheios de demonstrações verdadeiras de carinho, de admiração e de respeito.
Cheios de exemplos de que jamais seremos felizes tentanto mudar o outro, mas que podemos perfeitamente sofrer menos mudando nós mesmos.