Gente que veio, gostou e sempre que pode dá uma passadinha por aqui

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

321) Noturna


Foto Lugoca




As noites tinham um cheiro
adocicado, de mato,
que se entranhava em mim
e me deixava leve, lúdica,
com vontade de saborear
abraços e beijos
que se apresentavam
e me convidavam.
As noites eram convidativas,
alucinantes,
atrevidas,
inquietantes
e me excitavam
por saber que guardavam,
além daquele cheiro de
capim limão e almíscar,
uns vultos cuja transparência
era palpável, tocável.
Se chegasse perto
e os abarcasse,
num ímpeto que fosse,
talvez me livrasse do
emaranhado de teias
que vem me consumindo.






 
 

22 comentários:

  1. Os cheiros que inspiram... e as verdades intrínsecas que revelam.

    Lindo poema, muito bom vir aqui!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Lu,
    Às vezes tudo tem a ver com a nossa capacidade de ousar. Ousar, ainda por cima impregnados de cheiros de vida, pode fazer toda a diferença...
    Gosto tanto de a ler, amiga...

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  3. Lu, teus texto, misteriosamente, têm vida própria. Saltam da tela e habitam o lugar onde estão sendo lidos. "... além daquele cheiro de capim limão e almíscar". Esse perfume ficou impregnado aqui!
    Tua escrita é mágica!
    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Existem cheiros e visões que provocam a nossa mente, trazendo a tona vultos que ainda nos tocam.

    bjos

    ResponderExcluir
  5. Eles te protegem Lu!
    Um bj querida amiga.

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Cheiros e músicas sempre me levam a momentos inesquecíveis.
    Amiga, vim pegar o presentinho que vc me deu e não consegui copiar. Como faço? (rsrsr)
    Beijooos!!

    ResponderExcluir
  7. Lu,

    das palavras e da teia, cheiros e aromas que saltam dum incrível poema.

    bj

    ResponderExcluir
  8. Adoooro ler você! É justamente o intocável que nos prende nas teias... Talvez se conseguisse abarcá-lo, libertar-se-ia... Mas será a liberdade desse cheiro, desses beijos, o que se quer? Vamos é deixar-se emaranhar! Delícia de prazer!

    Beijos querida... E vamos confiar na vida! :)

    ResponderExcluir
  9. O corpo sufocado, feito este céu de Belo Horizonte, feito as casas subindo os morros, apertando-se em ruas estreitas e o meu coração aprisionado, convulsionado, atado à velhas engrenagens; agarrado entre montanhas hipnotizantes.

    Restam-me lembranças, cheiros, beijos roubados e ganhados.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Lu ,


    Que poesia linda , amiga !
    Nos toca no mais íntimo ...

    Bjo e um Dia de Paz.



    PS:
    Saudades também.

    ResponderExcluir
  11. Ar capim limão era palpável ao encontro da pele /almíscar foi às noites alucinantes / animada transparência que levei /só voltou um amarfanhado lenço úmido da ousada diferença...
    Não sabê-la me deixaria presa a teia, mas sabê-la aprisionou-me das noites de lua cheia.
    Vata que sou tenho cultivado alfazema.

    Estou me sentido debruçada em sua janela sempre a contemplar grandes momentos como este lindo anoitecer.
    Bjinhos em SolMaior a vc Lu

    ResponderExcluir
  12. Lu,

    Desculpe-me, mas voltei para ver a fotografia... e dizer (me dá essa licença) que me dói, dói, dói tanto. Só aqui no teu Blog eu volto aí, nunca vejo nada daí e nem fico pensando... sempre me choca, parece um tapa no coração. Já nem consigo mais escrever, as lágrimas embaralham minha visão... me dói porque me faz sentir, nem é lembrar, as fotos me fazem sentir o ar daí, a Suzana que não existe mais, que morreu para uma nova. Mas eu me lembro dela.

    Saí do Blog da Ana Diniz, comecei a chorar lá e me acabei aqui. Só à noite voltarei.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Oi Lu, gostaria de te pedir a gentileza de dar uma passadinha no meu blog e opinar sobre o post que escrevi sobre Heitor, do blog Diario de um tonto.
    Adorei suas fotos, parecem pinturas

    ResponderExcluir
  14. LU, depois de tantas poesias no comentário de seu poema... fiquei com vergonha de escrever... mas, atrevo-me...
    Já te disse que a tua escrita... teus poemas... se apossam suavemente de minha alma e a faz flutuar... para aonde... não sei... mais me faz sentir algo que não sei expressar...
    Mui lindo. bjs

    ResponderExcluir
  15. Oi Lu, obrigada por ter deixado sua participação lá no blog. Eu adorava as histórias do Heitor e gostaria muito que fosse tudo verdade.
    bjs

    ResponderExcluir
  16. Oi Lu... faço do teu poema o que acho desse seu canto... leve, inspirador e irresistível!

    BjO
    ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
  17. Voltei cá
    pra desejar mais um final de semana
    feito esta lua toda nova a vc.
    Jokasss

    ResponderExcluir
  18. Lu,

    Oi! Vim te visitar e fiquei imaginando que ângulo é este de Belo Horizonte...

    Nostalgia.

    Blue

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Gente, amada!!!
    - Amo vocês, acredito que saibam disso!
    Vou responder ao Blue para que entendam de onde faço várias fotos do alto, de BH. É de um ponto da Avenida do Contorno, no início do tobogã de que falei em uma postagem de pouco tempo atrás. Fica na Região Centro-Sul da cidade e felizmente, tenho uma visão privilegiada, de quase 360 graus, da Lua, do pôr do Sol e do belíssimo horizonte que é esta capital aqui. Estou sendo sincera. Não há petulância alguma em lhes contar isso, só sinceridade. Agradeço muito a Deus por poder ver tudo isso neste momento. Preciso fazer um curso de fotografia e comprar um equipamento melhor para mostrar com mais clareza a vocês.
    Muitos beijos!

    Nesta útima foto, eu estava olhando pros lados da Barragem de Santa Lúcia, do Morro do Papagaio, Blue! Vejo a Serra do Curral, acredita? Um pedacinho, mas é uma dádiva!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Lu,

    Colo aqui, as minhas palavras deixadas no Blog do AC, acabei de sair de lá (post sobre a montanha ser feminino):

    Sou de lá, das montanhas de Minas Gerais, e não há como me livrar disso. Muito tarde para sair, muito cedo para retornar.


    P.S.: e eu, tão entendida delas, das montanhas, não havia visto que elas são feminino.

    Beijos, moça das montanhas.

    ResponderExcluir
  22. Ai Lu... adoro essas fotos do comecinho da noite ou do comecinho da manhã... tb acho muito sensual e me da vontade de fazer loucuras....hahaha
    beijocas,
    mari

    ResponderExcluir

Eu gosto muito que você comente!