Gente que veio, gostou e sempre que pode dá uma passadinha por aqui

quinta-feira, 24 de abril de 2014

353) Pulsante

Foto Luisana Gontijo



Semeava umas coisinhas miúdas
que traduziam suas formas,
suas rimas, suas cores, seus jeitos...
Mesmo pequeninas,
tinha esperança de que fossem vistas,
porque eram de uma pequenez
recheada de amor,
que teimava em espalhar,
da sua forma vagarosa,
nas suas minúcias despercebidas,
às vezes.
Alguém haveria de enxergá-las,
de apreciá-las até,
de querer cuidá-las,
quem sabe?
Mais que acreditar,
tratava-se de sentir
que é possível o encontro
das coisas simples,
das crenças guardadas
onde o olhar brilha,
onde as borboletas pousam no estômago,
onde a vida arde com paixão.

10 comentários:

  1. Lu,
    Já tinha saudades desse deu jeito muito próprio de dizer, de sentir...

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  2. O tempo passa e... a oeste nada de novo.

    Um beijo, Lu! :)

    ResponderExcluir
  3. Oiiii Luuu!!! Quanto tempooo!!!! É sempre inspirador ler teu blog!!!! Muitos beijinhossss

    ResponderExcluir
  4. Um Feliz e Renovado Natal, Lu!

    Beijo :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudades demais de vocês, AC e Letícia Nunes! Saudades daquele tempo em que nos dedicávamos mais a esta blogosfera, em que a poesia dá o tom! Beijos enormes aos dois!

      Excluir
  5. Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens é um bom blog,gostei de o conhecer é daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
    Tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
    Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido também o seu blog.
    Minhas saudações.
    António Batalha.
    Peregrino E Servo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita, António! Vou passar para ver seu Peregrino E servo! Felicidades!

      Excluir
    2. Obrigada pela visita, António! Vou passar para ver seu Peregrino E servo! Felicidades!

      Excluir
  6. Suaves são as idéias de borboletas pousando no estomago e vagalumes entrando pelo quarto e piscando com os olhos de quem escreve! Viva a simplicidade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simplicidade é alma, Adélio do Tempo! Grande abraço!

      Excluir

Eu gosto muito que você comente!